Sintomas da Uretrite

A uretrite tem como os seus principais sintomas a dor ao urinar e aumento da frequência urinária, mas também existem outros sintomas que acompanham a infecção, como:

  • Corrimento pela uretra;
  • Dor durante ejaculação ou relações;
  • Febre e mal estar – em poucos casos.

O que é?

Uretrite é a inflamação da uretra devido a infecções sexualmente transmissíveis ou má higiene pessoal.

Pode ser de dois tipos:



Uretrite gonocócicas

É causada pela bactéria Neisseria gonorrheae.

Uretrite não gonocócicas

Pode ser causada por diferentes tipos de germes, como Chlamydia trachomatis, Trichomonas vaginalis, Ureaplasma urealyticum e entre outras.

Causas da uretrite

  • Traumas (cirurgias);
  • Bactérias;
  • Química (espermaticida, por exemplo);
  • Sexo sem preservativo.

Diagnóstico da uretrite

O diagnóstico da uretrite é feito através do exame bacterioscópico e bacteriológico da secreção uretral. Em casos mais críticos, podem ser solicitados exames de urina, urocultura com teste e entre outros.

Tratamento da uretrite

O tratamento da uretrite é feito, na maioria dos casos com o uso de antibióticos, como:

  • Repogen ciclo;
  • Amoxicilina;
  • Uritrat;
  • Bactrim;
  • Cefacloren.

Uretrite Psicossomática ou Psicogênica

A dor psicossomática ou psicogênica é aquela causada por problemas psicológicos e emocionais, e a uretrite pode ser causada por isso. É a chamada uretrite psicogênica.

Uretrite por clamídia

Clamídia é uma das principais doenças sexualmente transmissíveis causadas por uma bactéria que podem promover a inflamação na bexiga e, consequentemente, a uretrite.

Uretrite por cândida

Cândida é uma infecção fúngica que ocorre na pele ou em áreas de mucosas, ou seja, pode ocorrer na região genital e promover a uretrite. O principal sintoma é excesso de secreção vaginal.


Uretrite é contagiosa?

Uretrite é uma doença contagiosa e a sua transmissão ocorre principalmente através do sexo sem proteção.

prevenção da Uretrite

As melhores formas de prevenção são boa higiene pessoal e o uso de preservativos no ato sexual.

Atualizado em: 23/05/2018 na categoria: Doenças do Aparelho Reprodutor, Doenças Infecciosas