» » Sintomas da Pneumonia

Sintomas da Pneumonia

A pneumonia causa febre alta, falta de ar, tosse, dor no peito e outras coisas.

É uma infecção dos pulmões, causada por bactérias ou vírus que se alojam nos alvéolos pulmonares, o que dificulta a respiração. Não é transmitida facilmente, diferentes da gripe, que é altamente infectante.

Sintomas Iniciais da Pneumonia

  • Febre alta;
  • Dor no Peito;
  • Falta de Ar;
  • Tosse constante;
  • Secreção de cor amarelada (catarro);
  • Prostração (permanecer na cama);
  • Toxemia (intoxicação causada pelo excesso de impurezas no sangue, devido ao fato dos alvéolos pulmonares estarem entupidos com as bactérias ou vírus).




Pneumonia Bacteriana

A pneumonia bacteriana é uma infecção grave dos pulmões, que não é contagiosa.

Pode ser adquirida através da entrada acidental de bactérias no pulmão através do engasgo, gripe mal cuidada ou bactérias vindas de outras infecções no corpo. Seus sintomas são:

  • Falta de ar;
  • Dor no peito;
  • Tosse com muito catarro;
  • Febre alta.

Pneumonia Bacteriana – Tratamento

A pneumonia bacteriana exige muito repouso e pode ser tratada com:

  • Amoxacilina;
  • Levofloxacina;
  • Ceftriaxona.

Pneumonia Viral

A pneumonia é viral quando a infecção nos pulmões é causada por vírus, dessa forma, não há medicamentos ou antibióticos a serem indicados, pois o corpo cuidará sozinho da infecção.

Os sintomas são praticamente os mesmos da pneumonia bacteriana.


Pneumonia em Bebês

A pneumonia em bebês é um pouco mais grave, pois como eles são mais frágeis e possuem menos defesas corporais do que os adultos, os sintomas se manifestam com mais intensidade. Os sintomas da pneumonia em bebês são:

  • Febre alta;
  • Tosse com catarro;
  • Respiração curta.

O tratamento deve ser indicado pelo médico, pois só ele pode saber se a pneumonia é viral ou bacteriana.

Pneumonia – Tratamento

Se a pneumonia for viral, não exige antibióticos, pois o próprio organismo se livra da doença, mas se a pneumonia for bacteriana, é preciso usar antibióticos, como:

  • Amoxacilina;
  • Ácido clavulânico;
  • Azitromicina;
  • Claritromicina;
  • Moxifloxacino;
  • Levofloxacino.

Atualizado em: 16/03/2017 na categoria: Doenças Respiratórias