Sintomas de Herpes Genital

Os sintomas de herpes genital são bolhas ou feridas agrupadas nos genitais, dor, ardência, coceira e irritação nos órgãos sexuais. Além disso, podem surgir:

  • Dor ao urinar, se a urina toca nas feridas;
  • Secreção vaginal;
  • Formigamento nos genitais;
  • Febre;
  • Mal estar;
  • Falta de apetite;
  • Dores corporais.

O herpes genital é uma doença sexualmente transmissível, causado pelo vírus herpes simplex. É uma doença comum e pode não apresentar sintomas.



Herpes Genital tem Cura?

O herpes genital não tem cura. Apesar disso, é possível conviver com a doença e desfrutar de uma boa qualidade de vida com a prevenção e o tratamento adequados.

Transmissão do Herpes Genital

  • Sexo sem proteção: acontece quando a mulher ou o homem estão com as bolhas ou feridas ativas nos órgãos sexuais e transam sem preservativo, contaminando a pessoa que ainda não tem o vírus;
  • Também é possível transmiti-lo mesmo quando o paciente não apresenta as feridas genitais;
  • Pelo simples toque no local afetado, por isso é importante não tocar nas feridas e sempre lavar as mãos se isso acontecer;
  • Através do compartilhamento de objetos pessoais contaminados, como toalhas de banho, calcinhas e cuecas.

Herpes Genital Feminina

A herpes genital é mais comum e mais recorrente em mulheres.

É fácil reconhecer os primeiros sintomas da doença, que são pequenas bolhas agrupadas, como cachos de uva, que se transformam em feridas e podem grudar na calcinha, ficando em carne viva, causando dor, ardor e desconforto.

Essas feridas podem aparecer nos grandes e pequenos lábios da vagina, no colo do útero, próximas do ânus ou mesmo nele, além de pernas, coxas e nádegas.

A mulher que tem o vírus costuma apresentar os sintomas várias vezes ao ano, principalmente:

  • Durante a menstruação;
  • Devido a duchas vaginais frequentes que desequilibram a flora do local;
  • Quando o sistema de defesa do corpo enfraquece devido à outra doença.



Herpes Genital Masculina

O herpes genital é menos comum no homem.

Quando ele é infectado, o vírus costuma ficar inativo na maior parte do tempo, mas também podem surgir as mesmas bolhas e feridas na glande e em todo comprimento do pênis, na virilha, ânus, coxas e pernas.

Herpes Genital – Como Tratar

Os medicamentos utilizados para tratar o herpes, são:

Os comprimidos são muito mais eficientes do que as pomadas, já que tratam os sintomas de dentro para fora.

Ter uma boa higiene é fundamental para prevenir o surgimento das lesões nos genitais, principalmente durante a menstruação.



Herpes Genital na Gravidez

O herpes genital é perigoso durante a gravidez, pois pode ser transmitido para o bebê durante a gestação ou na hora do parto e deixar sequelas na criança, mesmo quando não há feridas visíveis na vagina.

O perigo está em contrair o herpes genital no primeiro trimestre da gestação, o que pode causar:

  • Aborto espontâneo;
  • Microcefalia;
  • Malformações;
  • Defeitos na visão e audição;
  • Problemas neurológicos.

Apesar disso, se você contraiu o vírus antes de engravidar, já possui anticorpos para passar ao bebê e então as chances de transmissão para ele diminuem drasticamente.

Por isso mesmo é importantíssimo que o(a) médico(a) ou enfermeiro(a) que acompanha a gestação sejam informados se a grávida já possui ou se contraiu o herpes durante a gravidez.

Como Tratar o Herpes Genital na Gravidez

É muito importante consultar seu ginecologista ou obstetra caso os sintomas das doenças se manifestem nesse período.

Na maioria dos casos, os médicos receitam o medicamento antiviral aciclovir, tanto para tratar como para prevenir o surgimento das feridas no período próximo ao parto.

Atualizado em: 16/03/2017 na categoria: Doenças do Aparelho Reprodutor, Doenças Ginecológicas, Doenças Sexualmente Transmissíveis