» » » Sintomas da Giardíase – Como se Prevenir?

Sintomas da Giardíase – Como se Prevenir?

A giardíase ou giárdia causa sintomas como diarreia crônica com cheiro forte e dor de barriga, além de:

  • Inchaço abdominal;
  • Enjoos;
  • Vômitos;
  • Cansaço;
  • Indisposição;
  • Emagrecimento sem explicação.

Todos esses sintomas podem provocar deficiência de minerais e vitaminas no organismo e em crianças pode levar até à morte caso a infecção não seja tratada corretamente.

A giardíase é uma infecção causada por parasitas (vermes) que se prendem às paredes do intestino, causando os sintomas desconfortáveis, mas a maioria das pessoas infectadas com o parasita não sente qualquer mudança ocorrendo em seu organismo.



Como a Giardíase é Transmitida?

Esse parasita se aloja no intestino de pessoas e animais que ingerem seus cistos espalhados pelo ambiente.

Os cistos da giárdia são encontrados junto a fezes contaminadas, seja na água, nos alimentos ou até mesmo nas mãos das pessoas.

Os fatores de risco para contrair a giárdia são:

  • Beber água sem fervê-la ou filtrá-la;
  • Ter contato com rios, riachos, lagos, piscinas ou nascentes cujas águas estejam infectadas;
  • Comer alimentos sem lavá-los devidamente;
  • Não lavar as mãos regularmente;
  • Trocar fraldas e entrar em contato com fezes de bebê contaminadas;
  • Fazer sexo anal sem camisinha.

Prevenção da Giárdia – Como Fazer?

Prevenir a giárdia é simples. Basta adotar alguns hábitos diários de higiene para manter o risco de infecção bem longe:

  • Sempre lave bem as mãos após usar o banheiro, trocar fraldas, pegar em animais e antes de comer;
  • Beba apenas água tratada;
  • Sempre lave bem verduras, frutas e legumes antes de consumi-los.

Tratamento e Remédios para Giardíase

O tratamento da giardíase é feito através de medicamentos antiparasitários prescritos pelo médico, como:

  • Secnidazol;
  • Annita;
  • Mebendazol;
  • Tinidazol;
  • Albendazol;
  • Nitazoxanida;
  • Metronidazol;
  • Flagyl;
  • Helmizol;
  • Albentel.



Ciclo Biológico da Giárdia

Quando alguém ingere os cistos da giárdia, eles liberam trofozoítos que se alimentam e se reproduzem assexuadamente através de fissão binária no intestino, produzindo novos descendentes.

Alguns cistos e trofozoítos acabam sendo eliminados nas fezes que contaminam a água e alimentos, que acabam sendo ingeridos por outras pessoas e contaminando cada vez mais.

Atualizado em: 15/03/2017 na categoria: Doenças Gastrointestinais, Doenças Infecciosas