Distrofia Muscular

A distrofia muscular é, na verdade, um grupo de doenças genéticas nas quais os músculos que controlam o movimento enfraquecem de maneira progressiva. Na maior parte dos casos, apenas os músculos de movimentos voluntários são afetados, mas algumas formas dessa doença podem também atingir o coração e outros órgãos de movimentos involuntários. Há nove principais formas de distrofia muscular: Miotônica; Duchenne; Becker; Distrofia muscular do tipo cinturas (Erb); Distrofia muscular facio-escapulo-umeral; Congênita; Distrofia muscular óculo faríngea; Distrofia muscular distal; e Emery-Dreifuss. A distrofia muscular pode surgir em qualquer idade, e a forma e gravidade da doença serão determinadas pela época da vida em que o paciente foi acometido. O prognóstico é amplo: algumas pessoas com distrofia muscular podem ter uma vida relativamente normal, com os sintomas se desenvolvendo de forma lenta. Outras, no entanto, podem sentir fraqueza muscular rápida e severa, ficando muito debilitadas.

Sintomas de Distrofia Muscular Miotônica

  • Miotomia – espasmo prolongado ou enrijecimento dos músculos após movimentá-los. Este sintoma piora em temperaturas frias;
  • Fraqueza muscular;
  • Distúrbios no sistema nervoso central, coração, trato gastrointestinal, olhos e glândulas produtoras de hormônios.




Sintomas de Distrofia Muscular de Duchenne

  • Em crianças, os músculos diminuem de tamanho e crescem mais lentamente conforme os anos vão passando, tornando-se enfraquecidos;
  • Nessa modalidade da doença, da infância à adolescência o indivíduo, geralmente, terá que passar a usar cadeira de rodas;
  • Problemas respiratórios e cardíacos graves nos estágios mais avançados da doença.

Distrofia Muscular de Becker

  • Afeta apenas o sexo masculino. Os sintomas aparecem mais tarde, por volta dos 16 anos, e progridem mais lentamente do que na Distrofia de Duchenne;
  • As complicações mais comuns são as cardíacas.

Sintomas de Distrofia Muscular do tipo Cinturas

A distrofia muscular do tipo cinturas é mais comum a partir da adolescência e na fase adulta, acometendo homens e mulheres.

  • Fraqueza progressiva que se inicia nos quadris e irradia-se para os ombros, braços e pernas.

Sintomas de Distrofia Muscular Facio-escapulo-umeral

Esse tipo de distrofia afeta os músculos que movem o rosto, ombro e ossos do braço. Progride lentamente, causando dificuldade para andar, mastigar, deglutir e falar.

Sintomas de Distrofia Muscular Congênita

A distrofia muscular congênita está presente desde o nascimento. Causa fraqueza muscular durante os primeiros meses de vida, podendo causar convulsões e anormalidades neurológicas. Possui desenvolvimento lento e não afeta drasticamente a vida dos portadores.

Sintomas de Distrofia Muscular Óculo Faríngea

Essa modalidade da síndrome atinge os olhos e garganta, podendo causar dificuldade para engolir e fraqueza nos músculos da face. Afeta principalmente homens e mulheres acima dos 40 anos, e pode progredir e afetar também os músculos pélvicos e dos ombros. Cado avance, pode desencadear pneumonias e até mesmo asfixia.


Sintomas de Distrofia Muscular Distal

  • Fraqueza e atrofia dos músculos conhecidos ditais – antebraços, mãos, pernas e pés.

Sintomas de Distrofia Muscular de Emery-Dreifuss

A distrofia muscular de Emery-Dreifuss é uma forma rara da doença, aparece desde a infância até o início da adolescência e afeta apenas os homens.

  • Fraqueza muscular nos ombros, braços e pernas que pode se espalhar para o peito e os músculos pélvicos.

Atualizado em: 16/03/2017 na categoria: Doenças Congênitas, Doenças Crônicas, Doenças Degenerativas, Doenças Genéticas