» » O que Pode ser Coceira na Vagina?

O que Pode ser Coceira na Vagina?

A coceira na vagina é causada, geralmente, por infecções, como a candidíase, vaginose bacteriana, tricomoníase ou lesões por herpes. A coceira na vagina pode ou não estar associada a corrimento e outros sintomas, mas é sempre uma condição desconfortável e constrangedora que pode, inclusive, ser dolorosa.

Em caso de coceira na vagina persistente com ou sem sintomas associados o(a) ginecologista deverá ser consultado. Ele(a) fará o diagnóstico pela análise dos sintomas e através de exames como o Papanicolau para detectar o agente patógeno para prescrever o tratamento adequado.

Confira abaixo como identificar a causa da coceira na vagina!

Coceira e ardência na vagina

A coceira na vagina associada à ardência está normalmente relacionada a uma infecção fúngica, como a candidíase ou à tricomoníase, que é uma DST causada por um parasita. Felizmente, essas infecções são facilmente tratáveis.

A candidíase tem como sintomas marcantes o corrimento branco e espesso semelhante a leite coalhado, coceira intensa e vermelhidão. É tratada com remédios antifúngicos em forma de comprimidos e pomadas, como Fluconazol de 150 mg em dose única e Nistatina Creme Vaginal.

Já a tricomoníase tem como sintoma principal o corrimento amarelo esverdeado com coceira. É tratada com remédios antiparasitários em comprimido e pomada, como Secnidazol em dose única de 2 mg e cremes vaginais à base de Tinidazol ou Metronidazol.

As lesões causadas pelo herpes genital (DST que não tem cura) também podem causar coceira em sua fase inicial e ardência, principalmente quando o xixi entra em contato com as mesmas. Remédio antivirais são capazes de interromper o surgimento dessas bolhas se tomados na fase inicial, como Aciclovir.

A vaginose bacteriana também pode causar coceira e ardência na vagina com ou sem corrimento, geralmente branco acinzentado com mau cheiro forte, tratada com remédios antibacterianos, como Metronidazol e Tinidazol.

Coceira dentro da vagina: pode ser infecção!

A coceira dentro da vagina também está associada à presença de infecções, que podem ser fúngicas ou bacterianas, como candidíase e vaginose, ou a algumas doenças sexualmente transmissíveis, como clamídia e gonorreia.

Ela está normalmente associada a corrimentos vaginais. É importante passar pelo exame do ginecologista para que ele descubra exatamente a causa da coceira e possa indicar o tratamento mais adequado.

Coceira na entrada da vagina: pode ser alergia!

A coceira na entrada da vagina está frequentemente associada a processos alérgicos como reação a algum produto ou material em contato com a vagina, como o uso de sabonetes, cremes, loções corporais, calcinhas e roupas de materiais diferentes.

É preciso notar se a coceira está associada a algum outro sintoma, como dor, mau cheiro ou corrimento, pois pode indicar a presença de alguma doença sexualmente transmissível ou processo infeccioso.

Coceira na vagina na gravidez: é normal!

A coceira na vagina durante a gravidez é um sintoma bem comum e ocorre devido ao amento da eliminação de secreção vaginal durante esse período, causando irritação da vulva, a parte mais externa da vagina.

No entanto, ela pode significar, da mesma forma que em mulheres não grávidas, alguma infecção ou doença sexualmente transmissível. A candidíase, por exemplo, é uma infecção bem comum durante a gravidez! Fique atenta aos sintomas e não hesite em procurar o seu médico!

Atualizado em: 03/11/2018 na categoria: Doenças Ginecológicas