» » Sintomas Aborto Espontâneo

Sintomas Aborto Espontâneo

Sintomas como forte sangramento, dor abdominal e cólicas são os sinais mais evidentes do aborto espontâneo.

  • Dor nas costas;
  • Diminuição dos indícios de gestação (enjoos, sensibilidade de amamentação).

O aborto espontâneo é definido pela perda de um bebê nas primeiras vinte semanas de gestação, ocorrendo geralmente como consequência da má formação do feto.



Causas do aborto espontâneo

  • Idade avançada;
  • Infecções;
  • Dependência química;
  • Peso;
  • Má desenvolvimento do embrião (gestação anembrionada);
  • Defeitos no processo de fertilização (gravidez molar);
  • Anormalidade nos cromossomos;
  • Alterações repentinas no útero ou na placenta.

Aborto retido

Ocorre quando o bebê perde seus movimentos e batimentos cardíacos. Geralmente é descoberto na ultrassom.

Pode haver entre seus sintomas:

  • Sangramento vaginal;
  • Sensações iguais aos da gestação;
  • Dor pélvica (onde encomtram-se a bexiga, os uréteres, retos e outros).

Curetagem

Também chamado de dilatação, é um processo na qual o médico dilata o colo uterino e retira o tecido de dentro do útero.

Após a curetagem, podem surgir diversos sintomas, como:

  • Infecções;
  • Sangramentos;
  • Desregulamento do calendário menstrual;
  • Redução da fertilidade.

Gravidez ectópica

Acontece quando o bebê é fecundado fora do local exato, colocando em risco a vida da mãe e o bebê. Também é conhecida como gestação tubária. Pode trazer diversos sintomas, como:

  • Inchaço abdominal;
  • Vômito;
  • Contração uterina;
  • Sangramento vaginal;
  • Longos atrasos da menstruação.

Cerclagem

É um procedimento para manter o colo do útero fechado durante um período até haver condições propícias para o nascimento do bebê. O principal sintoma é a infecção do útero.


Como diferenciar aborto espontâneo e menstruação?

Ambos são diferenciados principalmente pela quantidade de sangue que está sendo expelido; se for uma porção volumosa, é necessário procurar um médico.

Como prevenir o aborto espontâneo?

  • Evitar o uso de drogas;
  • Controlar o nível de estresse;
  • Praticar exercícios físicos;
  • Realizar a cerclagem.

 

 

Atualizado em: 16/03/2017 na categoria: Doenças do Aparelho Reprodutor